Subscribe:

Penitênciaria: a escola do crime

Vive-se numa sociedade que não admite erros, diante disso, jogam-se pessoas em prisões que são verdadeiras escolas criminais,e ao sair o ex-presidiário fique a merce da sorte, podendo assim voltar a cometer crimes iguais ou piores do que cometiam antes da tentativa de reeducação.
Através de métodos de repressão como os presídios, procura-se recuperar pessoas para pô-las viver em harmonia com as normas da sociedade, mas ao adentrarem nesses recintos recebem uma aula de crime, pelo qual aprende táticas e métodos cruéis, além disso, esses ambientes estão lotados, dificultando assim a vida prisional.
Mas, mesmo depois de sair "recuperados" dessas unidades prisionais, o ex-presidiário, não consegue entrar para o mundo do trabalho, vivendo novamente uma imensa luta contra a sociedade,podendo assim voltar a cometer crimes e cair nesse mundo obscuro da ilegalidade.
Portanto, deve-se repensar um novo método de reeducação que dê suporte também após a saída do presídio, pois além do existente ser ultrapassado, ele não oferece nenhuma chance para pós- presidio.

O mundo em que vivemos

Vivemos em um mundo que prega uma coisa e faz outra,em um Brasil que tem as melhores leis ambientais do mundo, copiada e invejada por todo o mundo, mas que ainda não as põe em prática, não sabe-se se é por serem difíceis de serem feitas acontecer ou se é a ignorância e a corrupção que as impedem de se tornarem realidade.
Diante de tudo isso culpa-se governos por não conseguirem faze-la acontecer, mas onde fica o dever de cada um? Por que o rico pode derrubar e o pobre não?
E os porquês vão aparecendo até que no final de tudo nada é feito e esquece-se do assunto como se não fosse relevante.

Diversidades Sociais

Enquanto vive-se em um mundo que diz que o ser Humano comanda e pensa,vê-se diversas barbaridades assolando as vidas de cada um, principalmente os mais carentes, entre elas o crime, a violência e a força policial que ao mesmo tempo oprime o crime e abusam de seu poder, mas longe de criticar um órgão tão sério em nossa sociedade, lembrando que este órgão é um dos únicos engajados na luta por um país mais seguro.
Diante de tudo isso vê-se diversos "políticos" se utilizando dos problemas no nordeste para criar ai uma espécie de berço para sua candidatura, isso demorará muito para ter um fim, pois diante de todos os problemas que assolam essa região encontram-se extensa munição politica para uma candidatura sólida.

SER FELIZ É UMA DECISÃO

Uma senhora de 92 anos, delicada, bem vestida, com o cabelo bem penteado e um semblante calmo, precisou se mudar para uma casa de repouso.

Seu marido havia falecido recentemente e a mudança se fez necessária, pois ela era deficiente visual e não havia quem pudesse ampará-la em seu lar.

Uma neta dedicada a acompanhou.

Após algum tempo aguardando pacientemente na sala de espera, a enfermeira veio avisá-las que o quarto estava pronto.

Enquanto caminhavam, lentamente, até o elevador, a neta, que já havia vistoriado os aposentos, fez-lhe uma descrição visual de seu pequeno quarto, incluindo as flores na cortina da janela.

A senhora sorriu docemente e disse com entusiasmo: Eu adorei!

Mas a senhora nem viu o quarto... Observou a enfermeira.

Ela não a deixou continuar e acrescentou:

A felicidade é algo que você decide antes da hora. Se eu vou gostar do meu quarto ou não, não depende de como os móveis estão arranjados, e sim de como eu os arranjo em minha mente.

E eu já me decidi gostar dele...

E continuou: é uma decisão que tomo a cada manhã quando acordo. Eu tenho uma escolha, posso passar o dia na cama remoendo as dificuldades que tenho com as partes de meu corpo que não funcionam há muito tempo, ou posso sair da cama e ser grata por mais esse dia.

Cada dia é um presente, e meus olhos se abrem para o novo dia das memórias felizes que armazenei...

A velhice é como uma conta no banco, minha filha... De onde você só retira o que colocou antes.

..........................................

A lição de uma pessoa idosa e sem a visão dos olhos físicos é de grande profundidade e contém ensinamentos valiosos.

E o primeiro deles é que a felicidade é uma decisão pessoal.

Depende mais da nossa disposição mental do que das circunstâncias que nos rodeiam.

Cada pessoa tem, na intimidade, o potencial de armazenar as belezas que deseja ver em sua tela mental, ainda que ao seu redor a paisagem seja deprimente.

Para isso é preciso construir um mundo de felicidade nesse banco de lembranças que Deus ofereceu a cada um de seus filhos.

E quando se constrói um mundo de paz e felicidade, portas à dentro da alma, é possível compartilhar essa realidade com aqueles que nos cercam.

Assim é que se não temos em nossa vida os enfeites que desejamos, arranjemos tudo isso em nossa mente. É uma forma de ver as coisas com olhar positivo e otimista.

Além disso, como toda criação começa na mente, é bem possível que venhamos a concretizar esse sonho alimentado na alma.

Se você ainda não havia pensado nessa possibilidade, pense agora.

Comece, sem demora, a depositar felicidade na conta do banco das suas lembranças, para poder resgatar sempre que desejar.

Se você abrir a janela, pela manhã, e seus olhos físicos puderem ver apenas paisagens deprimentes, abra as janelas da alma e contemple um jardim em flor.

Respire fundo e sinta o perfume de jasmim, de rosas e cravos, ouça o canto dos pássaros que voam, ligeiros, pelo ar.

Perceba a brisa acariciando seu rosto, e curta a melodia dos grilos e cigarras que cantam para alegrar suas horas.

Decida ser feliz, ainda que seja uma felicidade que só você pode sentir. E lembre-se sempre: a felicidade não depende de como as coisas estão arranjadas, mas de como você as arranja na sua mente.