Subscribe:

Desabafo



Silêncio...


Mas por que está tão quieto aqui? Por que ninguém fala? Por que ninguém grita? Por quê?


Luto? Balas? Tiro? Morte? Serão homens? Ou nem dignos de animas poderão ser chamados?


Escuro...


Cadê a luz? O que aconteceu? Por que não consigo ver? Por que está tão escuro?


Não mexo meu corpo? Não sinto meu corpo? Onde estou?


Tristeza...


Cadê meus amigos? Meus sonhos? Minha vontade de lutar?


Choro... Choro...

Como pensar a vida diante dos fatos dessa semana sangrenta no Pará?

Pessoas que acreditam no projeto da vida são mortas por balas de revólver. É preciso dar um basta. Mas como? O silencio fala mais alto, a escuridão do dinheiro impede que se enxergue mais longe. Precisamos de nossa união, precisamos unir nossos projetos, precisamos continuar sonhando.

Amigos, hoje tinha pensado novamente em publicar uma daquelas poesias que fazem o coração pensar, mas não consegui pensar em outra coisa a não ser nos fatos dessa semana. Como ficar indiferente vendo tudo isso acontecer? Como?



Uma bala silencia uma luta!

Homens que matam por dinheiro...
Homens que matam por sonhos...
Homens que matam por florestas caídas...
Homens que matam apenas.

Pessoas que lutam por vida...
Pessoas que lutam por amor...
Pessoas que lutam pela terra...
Pessoas que lutam, mas não apenas...

Homens que usam armas...
Pessoas que usam palavras...
Homens que carregam revólveres...
Pessoas que carregam denuncias contra os homens...
Pessoas que morrem.

Pessoas que caem...
Arvores que caem...
Sonhos que caem...
Caem, caem...

Escuro, dor, silêncio, morte, fim...